Performance

Produtividade: o que funciona de verdade e o que é mito?

Portal Carreira
Escrito por Portal Carreira em 13 de maio de 2020
6 min de leitura
Junte-se a mais de 80 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você é daqueles que já apostou em tudo: água morna com limão, LSD, deixar a bateria do notebook descarregar de propósito para criar aquele “pressãozinha” e fazer as coisas mais rápidas?

Existe de tudo por aí quando o assunto é ser mais eficiente no trabalho.

Você pensa que ser um “multitarefa” ou como eu já ouvi uma certa vez “fulano é uma maquininha” é motivo de orgulho para quem quer se dar bem na empresa? De acordo com Tamara Myles, autora do livro “Produtividade Máxima”, em entrevista a Você S/A.

“Nosso cérebro fica intercalando entre uma atividade e outra sem se dedicar inteiramente a nenhuma das duas, o que abre um campo para os erros prejudiciais a carreira”, disse.

Veja essas expressões mágicas quando o assunto é produtividade:

  • Menos é mais
  • Produzir o que importa primeiro
  • É melhor menos entregas com melhores resultados
  • O que é mais importante precisa estar em primeiro lugar do que o urgente
  • A inovação e a criatividade podem ficar de lado quando tudo o que precisa ser feito tem que ser urgente

Guardou essas referências aí, ok?

Agora anote essas dicas abaixo da autora do livro e faça acontecer com estratégias que realmente funcionam e podem ser adotadas sem risco.

BLOCOS DE TEMPO

Comece a trabalhar com blocos de tempo: metade do seu dia dedicado a coisas urgentes e metade a projetos importantes.

TÉCNICA POMODORO

Use a técnica Pomodoro: é um cronômetro para dividir o trabalho em períodos de 25 minutos, separados por intervalos de 5 minutos que podem conter pequenas recompensas. O nome tem origem nos timmers em formato de tomate muito populares na Itália. São períodos curtos, que não comprometem o foco e nem extensos para não serem exaustivos.

LISTAS OU AGENDA

Faça listas ou anote na agenda: o bom e velho método de escrever, seja em agendas físicas, calendários virtuais, ajuda a visualizar quantas tarefas você precisa realizar por dia. Uma dica é bloquear períodos para executar cada uma, mesmo as mais simples, como responder a e-mails. Assim você protege seu tempo e evita trocar aquela atividade por outra aleatoriamente.

LEI DE PARKINSON

Utilize a Lei de Parkinson: o conceito apareceu pela primeira vez num artigo da Revista The Economist e significa que o trabalho tende a se expandir preenchendo todo o tempo alocado para sua realização. Isso, em bom português, quer dizer que, se dermos um prazo de 3 dias para realizar uma tarefa de apenas 2, usaremos todo esse período somente porque há tempo disponível. Dependendo do projeto, estipule um prazo menor para não procrastinar até o limite.

MÉTODO STEPHEN COVEY

Método Stephen Covey: Defina o que é importante e o que é urgente: Stephen Covey, autor do livro “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”, desenvolveu um método que ajuda a avaliar o grau de importância das demandas. Em um papel, desenhe um quadrado e o separe em 4 partes. Na primeira, estarão as coisas importantes e urgentes. Na segunda, as importantes, mas não urgentes. Na terceira, as não importantes, mas urgentes. Na quarta, as não importantes e não urgentes. Desse modo você visualiza suas prioridades.

ESTEJA PRESENTE

Esteja presente: muita gente revira os olhos quando se fala em técnicas de concentração, como Mindfulness. Mas elas realmente ajudam. Comece a praticar o Mindfulness em experiências prazerosas, como comer um chocolate ou ouvir música. Concentre-se em prestar atenção no sabor ou em um instrumento da melodia. Com o tempo, continue treinando a mesma lógica para todo tipo de atividade, inclusive as mais desafiadoras de serem realizadas.

ECA!!! ÁGUA MORNA COM LIMÃO

Que loucura ein! Água e limão são ótimos, mas quente é outra coisa. Confesso que já provei essa mistura porque ouvi falar que emagrece..mas daí para ser mais produtivo..

RESPIRE, ANOTE E CONTINUE

Há uma técnica comentada nos fóruns da internet que parar a cada 15 minutos para anotar tudo o que absorveu pode ser uma boa. Mas aí que está a armadilha: o tempo é curto demais e só aumenta a ansiedade pela conclusão.

VAI UM CAFEZINHO AÍ?

Se você gosta ou não..a questão é que a cafeína pode ajudar a melhorar a concentração, segundo cientistas.

Ela pode influenciar neurotransmissores como a Dopamina e a Norepinefrina. Algumas pesquisas apontam que bebe mais de quatro xícaras por dia pode ter efeitos negativos, como irritação e inquietação, o que atrapalha a concentração.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *