Carreira

Como construir uma carreira de sucesso?

Portal Carreira
Escrito por Portal Carreira em 20 de agosto de 2020
20 min de leitura
Junte-se a mais de 80 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Quantas vezes você já se comparou a um profissional cuja carreira você considera ser incrível e gostaria de estar em seu lugar?

E quantas dessas vezes você fez uma comparação consciente? Em outras palavras, olhou a trajetória até a linha de chegada, analisando os elementos que compõem a carreira de sucesso dessa pessoa, ou seja, o passo a passo que ela percorreu até chegar lá?

Te convido a acompanhar o raciocínio deste artigo para entender duas coisas importantes: carreira é processo e existe um passo a passo para construí-la.

Carreira é processo

Sim! E vamos te explicar por que falamos isso. Veja bem: ninguém nasce doutor, CEO, diretor, executivo ou empreendedor de sucesso. Todas as pessoas que carregam esses títulos hoje, fizeram um caminho – passaram por um processo.

Alguns mais privilegiados, outros menos, mas todos percorreram alguma linha – ou várias linhas – para alcançar as posições nas quais se encontram hoje.

Então, entenda: carreira é um processo. Olhe para o outro mas não veja apenas a linha de chegada. Busque informações sobre caminhos percorridos, sobre o início de tudo e olhe para você. Você conseguiria percorrer esse mesmo caminho? Essa é uma comparação mais justa e consciente.

Passo a passo: como posso começar?

Talvez a melhor saída para começar seja descobrir qual é o seu perfil profissional.

Assim, tente responder: a partir das suas motivações, qual seria o seu perfil de maior aderência: empreendedor, servidor público, organizacional, profissional liberal ou acadêmico? Com qual desses você mais se identifica?

Esses são os cinco perfis profissionais existentes no mercado de trabalho. Descobrir qual é o seu é uma prática extremamente importante para te ajudar a definir o melhor caminho a seguir, porque é a partir daí que você começa a traçar uma meta de carreira que deve ser validada por você.

É importante lembrar que para definir uma meta e construir sua trajetória profissional, não devemos falar em profissão – o curso que se formou na faculdade ou que ainda esteja cursando. Aqui, estamos falando de carreira, ou seja, os caminhos que você vai trilhar na sua vida profissional. É muito importante que você saiba que a profissão será somente uma parte da sua carreira. Suas vivências, experiências, viagens, relacionamentos, conhecimentos são os elementos que realmente te ajudarão a construir uma carreira de sucesso.

Assim, mesmo que você tenha escolhido economia, engenharia, medicina ou psicologia, por exemplo, como profissão, você poderá construir uma carreira de sucesso como empreendedor, atuando numa empresa, sendo um consultor, pesquisador ou fazendo um concurso público.

A partir do momento que você define sua meta de carreira, estará pronto para o segundo passo – identificar como estar preparado para o mercado de trabalho. 

Próximo passo: se preparar para o mercado de trabalho

Depois de definir sua meta de carreira, é o momento de construir um plano de desenvolvimento. Aqui, saber identificar quais são as competência mais requeridas para o seu perfil fará toda a diferença. E se lembrarmos de uma pesquisa do linkedin, que apontou as competências comportamentais como a principal tendência de atração e retenção de talentos, e que 80% dos líderes entrevistados concordam com o aumento da sua importância, verificamos que as soft skills serão cada vez mais o maior diferencial para o mercado de trabalho.

Você já parou pra pensar que se você trabalha como uma máquina, você pode ser substituída por ela? Num futuro repleto de tecnologias e robótica, as únicas coisas que não podem ser mecanizadas são as emoções, os sentimentos, a essência do ser humano.

Por isso, competências comportamentais – ou soft skills – são tão importantes.

Para listar algumas das mais valorizadas no mercado de trabalho, podemos citar a capacidade de criar relacionamentos interpessoais saudáveis, criatividade, inovação, resiliência, liderança, foco em resultado, comunicação assertiva entre outras.

Para passar para o próximo passo, é muito importante que você consiga identificar, nas competências que são necessárias para sua meta de carreira, quais as que você não possui. Da distância entre o que é necessário e o que você não possui, surge o “gap”, e é exatamente nele que seu plano de desenvolvimento deve se basear. Ou seja, o seu plano deverá ser construído e priorizado com base nos seus gaps de competência.

Desenvolvendo as competências

O terceiro passo consiste em buscar formas de desenvolver as competências com base na sua meta de carreira e em seus gaps relacionados a ela . Aqui, a melhor dica talvez seja: pesquise, vivencie e experimente.

Procure vivenciar rotinas profissionais relacionadas a sua meta de carreira. E não precisa ser de carteira assinada! Quando falamos de experimentação, estamos falando sobre estágios, projetos da faculdade, atividades extracurriculares, voluntariado… Existem muitas formas de praticar. E é no dia a dia que você começa a entender verdadeiramente sobre a sua meta de carreira e sobre competências necessárias para ela.

Livros, filmes, treinamentos, praticar esportes, podcasts e cursos também te ajudam muito nesse plano de desenvolvimento.

Construindo o seu currículo

Muitos acreditam que o currículo é a primeira coisa que precisa ser feita quando o assunto é entrar no mercado de trabalho. Na verdade, ele é o quarto passo porque o grande segredo por trás de um currículo ideal é refletir primeiro sobre a sua carreira. É contar sua história profissional. O que você quer fazer e como se preparou para isso.

O currículo precisa ser direcionado para o que você quer. Recrutadores não passam mais do que 10 segundos analisando suas informações, então, você precisa estar decidido.

Buscando conexões – Criar Networking

Conhecer pessoas e se comunicar com elas é uma das estratégias mais importantes para quem quer entrar no mercado de trabalho. Isso porque, segundo uma pesquisa do LinkedIn, 80% das vagas de emprego são preenchidas por indicação.

E a conexão, a rede de contato, é o que confere conhecimento sobre sua meta de carreira, mercado de trabalho e dicas sobre vagas que você nunca fica sabendo – porque não são divulgadas mesmo.⁣⁣

No entanto, atenção: a indicação deve acontecer de forma natural. Não é legal buscar pessoas e demonstrar seu interesse apenas em vagas de emprego.

O networking tem uma estratégia.

Último passo: aprendendo a se comportar numa entrevista

O grand finale desse passo a passo todo é a comunicação diante do recrutador.

Depois de seguir todos esses passos corretamente, você estará muito mais próximo de um dos grandes objetivos de quem está procurando uma vaga no mercado: conseguir uma entrevista!

Para muitos, esse é o momento que mais assusta, não é mesmo? Mas não precisa ser assim! Se você estiver preparado, a entrevista não vai ser um bicho de sete cabeças. Não deixe de pesquisar sobre o que é uma entrevista por competência, um estudo de caso, uma dinâmica de grupo, entre outras técnicas utilizadas no mercado de trabalho quando o assunto é entrevista para seleção.

Resumo da ópera… Ou, no caso, da carreira

Deu pra perceber que quando falamos de carreira, falamos de construção? – Olha o processo aí de novo!

Fizemos um passo a passo nesse artigo para mostrar que a idealização de uma carreira de sucesso precisa ser dividida em várias etapas – e não adianta que elas não vão ser concretizadas da noite para o dia.

Admire pessoas e carreiras alheias. Trace um paralelo entre você e o outro, mas faça isso do jeito certo para evitar frustrações e comparações vazias.

O que a sua referência de carreira fez para chegar onde está hoje? Olhe para a construção da trajetória, porque, acredite: as carreiras são construídas!

Ah, e você não precisa fazer tudo sozinho!

O passo a passo que criamos nesse artigo faz parte do Método 6C da Cmov, edtech de carreira que foi criada para ajudar pessoas que estão entrando ou que buscam novos rumos no mercado de trabalho.

Busque ajuda profissional! Você pode se surpreender positivamente com os benefícios de uma mentoria de carreira.

Esse artigo foi escrito por Laura Fuks e Sabina Augras, sócias e fundadoras da Cmov, edtech de carreira e empregabilidade.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *